secretariageral@unirovuma.ac.mz

brevemente

VISÃO

A Universidade Rovuma pretende ser uma instituição de ensino superior de qualidade e excelência no processo de ensino e aprendizagem e nos serviços de pesquisa e extensão a nível nacional, regional e internacional.

MISSÃO

A Universidade Rovuma tem como missão formar técnicos superiores com qualidade de modo a que contribuam de forma criativa para um desenvolvimento económico sociocultural sustentável.

VALORES

Excelência Académica | Cultura Académica | Liberdade de Pensamento e de expressão | Autonomia | Internacionalização | Humanismo e Integridade | Igualdade e Equidade | Reforço da cidadania, do patriotismo, da consciência cívica e ética | Laicidade | Inserção comunitária | Inovação e criatividade

Acessos: 1275

COM AS OBRAS JÁ NA RECTA FINAL

O governador de Nampula, Eng. Victor Manuel Borges, disse hoje, na cidade de Nampula, que o futuro Centro Cultural Alberto Viegas a ser construído pela Universidade Rovuma vai “simbolizar e valorizar” a “beleza” da urbe e a do seu povo.

O Eng. Borges falava ao colectivo de direção da Universidade Rovuma (UniRovuma) no fim da visita que efectuou na tarde de hoje (Terça-feira), durante cerca de 30 minutos, àquilo que será o maior Centro Cultural da província de Nampula, em particular, e quiçá da região norte, em geral.

Com um “design” arquitetônico notável, o Centro Cultural “Alberto Viegas” tem vários compartimentos, tanto de trabalho como de lazer, salientando-se a sala de conferências concebida para acolher mais de setecentas pessoas sentadas. O centro situa-se numa das áreas nobres da cidade de Nampula.

É no quadro da beleza desta obra que o dirigente nampulense parabenizou a direção da UniRovuma, afirmando que se deve olhar para o centro não apenas sendo de grande nível, mas também pela sua versatilidade.

“É um edifício bem concebido, por isso é necessário que se preserve logo que estiver em pleno funcionamento”, apelou o governador, o qual fazia-se acompanhar do Magnífico Reitor da UniRovuma, Prof. Dr. Mário Jorge Brito dos Santos, de quadros desta instituição e de técnicos das obras, de quem recebeu explicações detalhadas sobre o curso das mesmas.

A construção do edifício iniciou a 16 de Novembro de 2017, prevendo-se, na altura, que terminasse doze meses depois, facto que não ocorreu devido a constrangimentos no desembolso de fundos por parte do Estado.

Contudo, prevê-se que o mesmo seja inaugurado brevemente, uma vez que as obras estão praticamente no fim, faltando pequenos detalhes.

Vasco da Gama